top of page

Conta de luz: reajustes entram em vigor. Vejahábitos para mudar e driblar aumento


A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou os reajustes tarifários

anuais da Light e da Enel, que entram em vigor nesta quarta-feira (15). Para

consumidores residenciais, o reajuste da Light é de 7,40%. O da Enel, 6,18%.

Isto significa que um cliente da Light acostumado a pagar R$100 em uma conta

de energia pagará R$ 107,40, com o mesmo consumo e sob a mesma bandeira.

A diferença cresce se o consumo é maior: um cliente que paga R$ 300, em

média passará a ter que desembolsar R$ 322,20 com as mesmas condições. O

cliente da Enel que paga R$ 100 em uma conta de energia pagará R$ 106,18

após o reajuste, com o mesmo consumo e sob a mesma bandeira. Já a média

de R$ 300 subirá para R$ 318,54.

Oportunidades:

Para os consumidores industriais (de alta tensão) da Light, o aumento médio

autorizado é menor, de 6,03%. No caso da Enel Rio, haverá uma redução de

4,91% para esse grupo de consumidores.

Mudanças de hábito na hora do banho, na iluminação, no uso de

eletrodomésticos, porém, podem ajudar a driblar esses aumentos.

Banho: para economizar neste momento, tenha os orifícios do chuveiro sempre

limpos para não prejudicar a descida da água e deixe o chuveiro na posição

verão o máximo de tempo possível. E é claro que reduzir o tempo do banho é

essencial.

Iluminação: troque as lâmpadas de casa. Uma lâmpada LED, que custa em

torno de R$ 5,50, representa uma economia de 60% em relação à lâmpada

fluorescente, que sai por R$ 12,90. Além disso, aproveitar o máximo de tempo

possível a luz natural é um diferencial. Para tal, posicione móveis de estudo,

trabalho ou leitura perto de janelas. E não deixe ligadas lâmpadas ao sair de um

cômodo.

Quer estabilidade?

Eletrodomésticos: Opte sempre por comprar aqueles que têm o selo Procel e

evite deixá-los na opção “stand by”. Após carregar completamente bateria de

celulares, por exemplo, tire da tomada também.

Geladeira: deixe o mínimo de tempo com a porta aberta e evite secar roupas

atrás do eletrodoméstico, porque isso exige mais do motor.

Ar-condicionado: no verão, ele é bem quisto por cariocas. Mas também é vilão

da conta de energia. Para reduzir o impacto, invista na limpeza profissional do

equipamento, de preferência a cada seis meses. Também é importante manter

portas e janelas fechadas durante o uso para não gerar desperdícios. (fonte:

Campos 24 Horas)

0 visualização0 comentário
bottom of page